Apresentação

Olá gente feliz ou mais ou menos, aqui na minha Taberna postaremos um pouco de tudo, notícias em geral, postagens interessantes diversas da internet, vídeos, músicas,e tudo mais que acharmos interessante ai pelo nosso mundinho cibernético de cada dia, Enjoy!

sexta-feira, 12 de março de 2010

Morte do Cartunista Glauco


Essa é uma homenagem à Glauco Villas Boas, um incrível cartunista, que eu adorava e sempre lia suas charges e antigas revistas Chiclete com Banana, Geraldão e Circo. Essa é minha singela homenagem a um cartunista que com sua irreverência deixará saudades a todos. Estarei postando a história do mesmo baseado no wikipédia.

by: Guilherme Heavymattos




 Glauco Villas Boas (Jandaia do Sul, Paraná, 10 de Março de 1957 — Osasco, São Paulo, 12 de Março de 2010) foi um desenhista, cartunista e líder religioso brasileiro. Ele pertencia à família dos sertanistas Orlando, Claudio e Leonardo Vilas Boas.

Biografia

Mudou-se para Ribeirão Preto em 1976, lá publicando seus primeiros trabalhos no Diário da Manhã.

Em 1984 começou a publicar no jornal Folha de São Paulo, onde desenvolveu os personagens Geraldão, Casal Neuras, Doy Jorge, Dona Marta e Zé do Apocalipse. Fez parte do elenco de redatores da TV Pirata e de alguns quadros do programa infantil TV Colosso, ambos da Rede Globo.

Músico, também tocava em bandas de rock. Para o público infantil, leitor do suplemento semanal "Folhinha" criou o personagem Geraldinho, que é uma versão light (no traço e na temática) do seu personagem Geraldão.

Glauco era adepto do Santo Daime, e foi padrinho fundador da igreja animista Céu de Maria, que ficava em sua casa em Osasco.

Morte

Glauco foi assassinado em Osasco na madrugada de 12 de março de 2010. Seu advogado divulgou à imprensa que o crime ocorrera durante uma tentativa de assalto seguido de sequestro: Glauco teria negociado com os bandidos, que o levariam e deixaram sua mulher e os dois filhos. Enquanto saíam de casa, um outro filho de Glauco (Raoni, de 25 anos) chegou ao local e tentou dissuadir os assaltantes, que atiraram e mataram pai e filho.

Mais tarde esta versão foi desmentida. Na versão da família de Glauco, o universitário Carlos Eduardo Sundfeld Nunes, suspeito do crime, teria tentado convencê-lo a sair de sua casa para dizer à mãe do jovem que era ele Jesus Cristo. Segundo o delegado Arquimedes Cassão Veras Júnior, da Delegacia Seccional de Osasco, Carlos Eduardo tem passagem pela polícia por porte de drogas e não tinha porte de arma.

"O jovem chegou, procurou pela família, discutiu com Glauco, sacou a arma e começou a atirar. Nesse momento, o filho do cartunista chegou. Ele continuou atirando e se evadiu”, disse o delegado, que classificou o jovem como "problemático". O filho teria reagido para proteger o pai.

Obras

Minorias,
Abobrinhas da Brasilônia
Geraldão
Los 3 Amigos - Sexo, Drogas y Guacamoles (álbum em parceria com os cartunistas Angeli e Laerte) (Editora Ensaio)
Geraldão (revista bimestral) (Circo Editorial)


10/03/1957 - 12/03/2010

Seja o primeiro a comentar

Localização de nossos leitores

  ©Template Blogger Elegance by Dicas Blogger.

TOPO